cm-2_orig.jpg

PMP-BS / UFPR

Diversidade de fauna já registrada e sua importância em termos de convenções internacionais, nacionais e para o estado valorizando as ações e a biodiversidade marinha que ocorre no Paraná

Você sabia que a saúde dos animais nos alertam quanto à saúde do oceano e a nossa? 

Em cinco anos de PMP-BS foram registrados mais de 13,7 mil animais marinhos vivos e mortos no litoral do Paraná. 

Além de realizar monitoramento diário de praias, o PMP-BS conta com o Centro de Reabilitação, Despetrolização e Saúde da Fauna Marinha  (CRED) que atende diversos acionamentos de encalhes e presta todos os serviços de apoio às prefeituras e ao estado para o resgate e reabilitação da fauna marinha.

Versões da Marca em Curva-1.png

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

 

O projeto tem como objetivo avaliar possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos.

O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O Laboratório de Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Paraná (LEC/UFPR) é responsável por monitorar e avaliar os encalhes no Trecho 6, abrangendo os municípios paranaenses de Guaratuba, Matinhos, Paranaguá, Pontal do Paraná e Guaraqueçaba.