“O MAR DE TONINHAS”

O documentário é um mergulho sobre os desafios da Década do Oceano pelo olhar da conservação de espécies sentinelas ambientais como a toninha, o golfinho mais ameaçado do Brasil e fortalece as vozes da biodiversidade costeira e de todos que dependem deste ecossistema

A Associação MarBrasil e o Laboratório de Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Paraná lançam no YouTube, o documentário “O Mar de Toninhas”, uma iniciativa do Projeto de Conservação da Toninha FMA II, apoiada pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).



Sob o pano de fundo da Década do Oceano, o documentário traz um olhar sensível sobre a conservação de espécies sentinelas ambientais como a toninha, o golfinho mais ameaçado do Brasil, e fortalece as vozes daqueles que dependem dos recursos naturais e de nossa região costeira. Em ações globais, a Década direciona uma importante mobilização em consonância com a Agenda 2030 da ONU que visa unir esforços de diferentes agentes e atores sociais e governamentais em prol da defesa e proteção do Oceano, alterando nossa relação com o mar nos próximos dez anos.

“Este documentário vem mostrar que todos nós dependemos do oceano para viver. Conservando a toninha, fortalecemos uma rede pela promoção de saúde e produtividade ao ambiente costeiro e marinho. Nossa ação agora garantirá um mar de qualidade para as futuras gerações”, ressalta Camila Domit, pesquisadora e coordenadora do Projeto Conservação da Toninha FMAII.


O documentário contou com roteiro e produção de Gabriel Marchi, da Wildlife, diretor e cinegrafista de natureza, além da locução da jornalista e ativista Paulina Chamorro.


Sob os cenários de rica beleza cênica e importância para a biodiversidade como o Complexo Estuarino de Paranaguá, no Paraná, e a Baía Babitonga, no litoral norte de Santa Catarina, pescadores e pesquisadores contam sobre sua relação com o mar e com a toninha, destacando a importância das ações em rede e participativas, do esforço coletivo para garantirmos um ambiente com saúde e desenvolvimento social e econômico de qualidade a todos.


O Projeto Conservação da Toninha teve a participação efetiva de diversas instituições entre os estados do Espírito Santo e o Rio Grande do Sul, abordou pesquisadores, governantes, gestores, pescadores, e sociedade em geral e fortaleceu redes em prol da conservação.


"A realização do Projeto Conservação da Toninha é uma medida compensatória estabelecida pelo Termo de Ajustamento de Conduta de responsabilidade da empresa PetroRio, conduzido pelo Ministério Público Federal – MPF/RJ.”